Meditação: Dia de Graça

Sábado-5

Assim, ainda resta um descanso sabático para o povo de Deus. Hebreus 4:9

O sábado é um dia de graça. Trata-se de um presente de amor de Deus para nós nesta época agitada e de grandes pressões. Em Sua amorosa sabedoria, Ele, que sabe o que é melhor para nós, o que precisamos para ser revigorados, separou desde a Criação esse período de 24 horas. Hoje, precisamos desse dia de graça mais do que nunca.

Nos últimos anos, muitas pessoas têm redescoberto o sábado. Judeus nascidos em meio secular, cujas famílias há muito tempo abandonaram a observância do sábado, têm descoberto que esse tesouro esquecido é exatamente o que precisam para manter o casamento e a família unida e para encontrar a paz mental. Muitos cristãos têm escolhido o sábado como dia de adoração.

Ao longo dos anos, o domingo perdeu o seu significado. Para a grande maioria daqueles que frequentam a igreja nesse dia, o domingo não é considerado um dia sagrado. Depois de ir à igreja, eles geralmente vão ao restaurante e então assistem a partidas de futebol.

Mas o plano de Deus, desde o princípio, foi que o sábado – que Ele designou como o sétimo dia da semana, não meramente qualquer dia, não a sétima parte do tempo – fosse “lembrado” (Êx 20:8) como dia santo. Isso engloba todas as 24 horas desse dia. Essa é a ordem específica de Deus; essa é a necessidade que o nosso corpo e mente tanto almejam que seja satisfeita.

O ato de separar esse período de 24 horas – de pôr do sol a pôr do sol, de acordo com a lógica bíblica – também ordena as nossas prioridades. Ao fazermos isso, dizemos que nada é mais importante do que Deus; nem o trabalho, os prazeres, os negócios ou as viagens. Esse período de tempo é especial. É um dia consagrado, separado por Deus para nós, separado para Deus.

No livro de Hebreus, o autor faz um trocadilho com a palavra “descanso”, seguramente um termo com altas conotações desejáveis para as pessoas modernas. Ele primeiro aplica a palavra “descanso” às doze tribos hebreias vagueando no deserto: “descanso” seria Canaã, local em que encontrariam um lar e deixariam de vaguear (Hb 3:11, 18). Em seguida, fala a respeito dos cristãos, para quem é destinada a carta, e aplica a palavra “descanso” à experiência de salvação em Jesus – graça (Hb 4:3). Ele cria uma nova palavra, chamando-a de sabbatismos, o descanso sabático.

Que alto valor é atribuído ao sábado! O descanso sabático exemplifica nosso descanso em Jesus, nosso Salvador. Realmente, é um dia de graça!

 

Fonte: William G. Johnsson – Casa Publicadora Brasileira

One Response

  1. Victor disse:

    O Sabado é e sempre será o dia de descanso… Mas leia-se descanso como o dia em que devemos deixar nossa rotina agitada da semana e pararmos para adorar a Deus…é o minimo que deveriamos fazer a Ele…

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.