Marte tão grande quanto a lua

lua-e-marte

Vamos observar Marte
Ronaldo Rogério de Freitas Mourão(*)

Durante as noites de agosto, o planeta Marte será o mais interessante dos objetos celestes visíveis a olho nu, em virtude do seu brilho e de sua coloração acentuadamente vermelha, razão pela qual foi associado a Marte, deus da guerra entre os romanos.

Sua máxima aproximação à Terra vai ocorrer no dia 27 de agosto, quando o planeta estará a uma distância de 55,8 milhões de quilômetros da Terra. A última vez que tal aproximação ocorreu foi há 73.000 anos. É importante observar, especialmente, sabendo que nenhum ser humano jamais o viu tão brilhante. Naquela época não havia registro histórico. Por este motivo, esta aproximação constitui, para o observador interessado no céu, uma ocasião única para apreciar o planeta a olho nu.

Na realidade, Marte é visível a cada dois anos, sendo que as máximas aproximações ocorrem a cada 15 ou 17 anos. Assim, a próxima aproximação equivalente a atual vai ocorrer em 2018, quando o planeta estará a 57,7 milhões de quilômetros.

Atualmente, ele está surgindo do lado do nascente, por volta das 20:00 horas e está alcançando o zênite – o ponto mais alto no céu – por volta de uma hora da manhã. Já é um belo espetáculo. No final do mês de agosto, Marte surgirá ao anoitecer, logo após o pôr-do-Sol, e alcançará o zênite por volta da meia-noite.

(*) Ronaldo Rogério de Freitas Mourão é astrônomo e pesquisador-titutar do Museu de Astronomia e Ciências Afins, e autor de mais de 70 livros, entre outros livros, do “O Livro de Ouro do Universo”.

3 Respostas

  1. Hellhammer disse:

    Isso é mentira e foi desmascarado pelo E-Farsas. É só conferir.

    http://www.efarsas.com.br

  2. joao disse:

    ridiculo , orrivel

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.