Primos podem se casar e ter filhos normais?

casalzinho1

Existe muita discussão quanto ao casamento entre primos, mas, mesmo assim, muitos deles se casam. No livro “A Consanguinidade em Contexto”, o médico geneticista Dr. Alan H. Bittles comenta enganos comuns a respeito do casamento entre primos, sob os aspectos legais, culturais, religiosos e médicos.

O casamento entre primos é tabu em grande parte do mundo. Nos Estados Unidos, 31 dos 50 Estados consideram ilegal a união entre primos de primeiro grau ou o permite somente em determinadas circunstâncias. No Brasil, não existe proibição legal. O casamento consanguíneo encontra resistência por parte da igreja católica. Aproximadamente 2% dos casais brasileiros têm esse grau de parentesco. No Sul da Ásia e no Oriente Médio, por outro lado, 20 a 50% dos casamentos são entre primos de primeiro grau ou parentes ainda mais próximos. Mais de 10% da população mundial estão casados com um primo em segundo grau ou mais próximo, ou têm pais que são primos.

 

Em exemplos famosos, Charles Darwin (autor da Teoria da Evolução das Espécies) e sua esposa Emma (foto) eram primos em primeiro grau. Os avós de Darwin também eram primos. Culturas onde o casamento entre primos é comum reforçam os seus benefícios sociais e econômicos, tais como o fortalecimento dos laços familiares e a manutenção das riquezas na família. Os opositores desse tipo de união argumentam que o casamento entre primos de primeiro grau aumenta o risco de transmissão de anormalidades genéticas.

 

Mas, para o Dr. Bittles (foto), 35 anos de pesquisas sobre as consequências biológicas do casamento entre primos levaram-no a acreditar que os riscos foram muito exagerados. Sem dúvida, as crianças cujos pais são parentes próximos têm maior risco de herdar doenças genéticas, mas os riscos de doença e morte precoce são apenas 3 a 4% mais altos do que no resto da população. E os riscos se aplicam principalmente aos casais que são portadores de doenças que normalmente são extremamente raras. “Em mais de 90% dos casamentos entre primos, o risco de ter um filho com uma anomalia genética é o mesmo que para a população em geral”, afirma Bittles. Além disso, diversos estudos a respeito das consequências deste tipo de matrimônio não consideram a influência de fatores não genéticos sobre a saúde infantil, como, por exemplo, o status sócio-econômico, a dieta materna durante a gravidez e infecções.

 

Algum grau de endogamia (acasalamento entre indivíduos aparentados) foi a norma durante uma grande parte da história da humanidade. Do contrário, como nós nos reproduzimos no começo da humanidade? Os cientistas calculam que os primeiros povos a migrar da África possuíam entre 700 a 10.000 reprodutores. Diante desses números reduzidos e do fato de que tais pessoas estavam dispersas em pequenos grupos e, muitas vezes, casadas dentro da sua tribo, parece inevitável que algum nível de acasalamento entre parentes próximos tenha acontecido.

 

Uma vantagem do casamento entre parentes biológicos próximos é o fenômeno chamado de “purificação”, no qual genes de doenças são expostos e removidos da sequência genética. Graças a esse fenômeno, o casamento entre parentes no início das populações humanas, manteve a ocorrência de desordens genéticas baixa. Hoje, o casamento entre primos está em ascensão em regiões com grande fluxo de imigrantes vindos de áreas onde a prática é mais comum, como o Norte da África, Oriente Médio, Ásia Central e Meridional. A longo prazo, a redução das famílias e a maior mobilidade em muitas partes do mundo sinalizam que o casamento entre primos deve diminuir,causando mais problemas para a população, no que diz respeito a doenças.

 

Todos os casais, primos ou não, podem ter filhos afetados por problemas de origem genética. Para aqueles que não são da mesma família, este risco é de cerca de 3%. Se o casal tiver códigos genéticos parecidos e defeituosos, que ocorre mais frequentemente se forem primos em primeiro grau, a chance de ter um filho com uma doença recessiva aumenta para 6% a 8% (50% a mais). Mas isso só se àqueles que não têm histórico familiar de doença genética. Se os primos de primeiro grau já tiverem um filho com doença recessiva, o risco de recorrência aumenta para 25%, ou 1 em 4 por gestação (independente do número de gestações), “Doenças genéticas na família também podem elevar o risco, mas é preciso uma avaliação mais detalhada”, explica a Dra. Fernanda Teresa de Lima, geneticista do Hospital Albert Einstein, de São Paulo.

 

É de suma importância para todos os casais, primos ou não, o acompanhamento médico e nutricional no momento em que eles escolhem ter um filho. Várias medidas podem ser tomadas para que se previna a ocorrência de doenças genéticas. “Para casais com o código genético parecido, é interessante que seja feito também um acompanhamento genético com o médico geneticista. Pelo menos de uma a três consultas, para que possamos ter certeza de que não há nenhuma dúvida restante”, explica a Dra. Fernanda. Durante este acompanhamento, será feito o heredograma (a construção da árvore genealógica do casal, que faz um levantamento genético das doenças recessivas na família). Caso não seja encontrado nenhum histórico de doença recessiva na família, a chance de o casal consaguíneo ter um filho com doença recessiva é de 6%. Vale lembrar que hoje, no Brasil, o aborto não é autorizado em nenhum dos casos de doença genética recessiva.

 

23 Respostas

  1. erika disse:

    adorei a materia e fez com q eu entenda mais sobre isso, poq afinal eu AMO mto um primo meu mas tenho mto medo q algum dia possamos ter filhos e q passam nascer com algum problemas…

  2. saulo disse:

    o que vcs fizeran foi uma materia muito boa explica bem o relacionamento entre primos de sangue

  3. sandro disse:

    eu achei muito inportante por que eu estou apaixonada pela minha prima

  4. Fernanda disse:

    Gostei da materia,muito importante principalmente para casais como eu e meu namorado,somos primos,e sempre tive medo.

  5. monique disse:

    essa materia esta otima tirou minhas dúvidas

  6. marlon de sousa aguiar disse:

    gostei muito dessa reportagem ate pq eu to muito afim de mora com minha prima eu e ela nos amamos. valeu pela dica

  7. Maria disse:

    Oi adorei a reportagem , eu e meu namorado somos primos e o problema e que ele e filho do meu tio irmao gemeo do meu pai..

  8. tatiane disse:

    nosa muito obrigado vc tiraram minha duvida, meus pais sao primos primeiros e sempre tive essa duvida..

  9. Claudia Regina Gallert disse:

    olá to apaixonada por um primo meu e o medo e constante
    mas com esta matéria consegui respirar um pouco melhor
    mas acho que o problema maior não é so o caso de sermos
    primos mas a sociedade os nossos pais ai complica temos que
    ter certeza que vale apena, obrigada pelas explicações.
    Claudia.

  10. Jocimar disse:

    Boa tarde! Gostei dessa matéria, muito boa mesmo. Eu sou primo de primeiro grau e tive uma filha com minha prima onde ela veio nascer prematura. Ela tinha algum probleminha e não era sindrome, mais não sabemos o que possa ter cido. Estamos tentando novamente porém com acompanhamento Geneticista. O risco tem para todos os casais. Se fizermos um levantamento de anomalias entre primos e não parentes veremos que os casos de anomalias entre não parentes é bem maior doque os não parentes.
    Matéria muito boa.
    Abraços.
    Jocimar

  11. thais disse:

    oi eu tava muito precupada ,pois estou namorando um primo de primeiro grau! e estou de disconfiada que eu estou gravida .
    ele e oai de primeira viagem È eu tambem ….
    tenho muito medo do nosso filhor nasce com algum poblema….
    mais essa materia foi muito boa pra mim;
    agente que se casar ,e ele estar muito feliz por se pai…. eu ainda estou em duvidas pois muitas pessoas falao que as crianças podem nasce com poblema…
    mais seja oque deus quise, pois ele sim e o mestre da medicina!!

  12. batista disse:

    existe alguma diferença se os dois primos , forem filhos de pais do mesmo sexo ou sexo diferentes?

    explico meu filho é casado com uma prima e ela é filha da MINHA IRMÃ

    ou

    meu filho é casado com uma prima e ela é filha do MEU IRMÃO,

    existe alguma diferença?

  13. Neide disse:

    Adorei to louca pra ter um filho mas meu marido tem medo pôs nos dois sermos primos

  14. cléa disse:

    bom pr mim ta semdo uma deacoberta pois tinha medo em relaçao a isso pois a minha tia nao aceita por motivo disso estou aliviada pois amo muito ele quero esta ao lado dele

  15. Cibele disse:

    Amo tanto o meu primo Diogo, que tenho certeza que quando tivermos um filho ele não terá nenhum tipo de problema.

  16. Ana Paula disse:

    sou casada com um primo e temos uma filha especial alguns medicos falam que é porque somos filhos de duas irmans daí o risco é de ter filho especial é maior tenho medo de ter outro filho e nascer com problema.

  17. silvio junior disse:

    Sou apaixonado além de amar muito minha prima A.P.S , conheci ela a pouco tempo uns 6 meses , quando ficamos 1 dia afastados parece que já tem 1 ano e quando estamos juntos 1 dia parece que tem 1 segundo , bom o que eu quero dizer é que eu amo muito minha futura esposa A.P.S e queremos ter um bebe a Marianinha ou o Pedrão rs e com essa matéria ganhamos animo e esperança pra tornamos real esse nosso sonho rs te amo muito meu amor A.P.S muitos bjos do seu futuro marido S.J

  18. Cleonice Ferreira da Silva disse:

    Me chamo Cleonice,01 de agosto de 2013 ás 1:15, sou casada com o meu primo José Carlos e temos dois filhos um de treze anos e a Andreza de dezenove anos só que eu sempre estranhei o comportamento dela, desde de bebê mas levei ao médico e eles me falavam que era normal ela têm um desenvolvimento muito atrasado e muita dificuldade de aprendizagem ai resolvi fazer pedagogia para poder ajudá-la comecei a perceber que na sua coordenação motora tanto grossa quanto fina é pouca desenvolvida mas fica ai um alerta para todos que não se trata só de deficiência física ou psica se trata de pequenas observações que com o decorrer do tempo você começa a estranhar e hoje nós sofremos muito com esse problema pois ela esta se excluindo da sociedade.

  19. roberto disse:

    adorei a matéria,pois minha prima e eu estamos morando juntos,e
    completamente apaixonados,e estamos com intenção de ter um filho..

  20. Erika disse:

    muito obrigado pela mmateria tirou muitas duvidas minhas.. eu e meu primo estamos namorando e pretendemos nos casar e ter filhos mais temos muito medo q nosso bebe possa nascer com algum problema. e somos primos de 1° grau.. vlw

  21. tainara disse:

    dificil e enfrentar sua familia

  22. juia disse:

    adorei tudo que li, eu estou gravida de um primo meu de segundo grau, estou com tanto medo que meu bebe nasça com alguma deficiencia, se bem que a deficiencia ja começou comigo mesma, nao consigo,sei la, aceitar essa gravidez. estou no quinto mes e ate hoje nao me consultei com um ginecologista, nao estou fazendo pre-natal, acho que estou com um pouco de depressao

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.