Como quebrar o gelo da timidez e começar uma conversa?

capa_quebrartimidez

Conversar com alguém pela primeira vez não é das tarefas mais simples do ser humano. Mesmo os mais desinibidos sofrem com este primeiro contato.

Principalmente se não fomos apresentados, ou ainda, não temos a menor ideia de como a pessoa é, do que ela gosta como é sua personalidade.

Um redator e consultor, David k. William reuniu 10 formas de se “quebrar o gelo”. Mas ressalta que nunca devemos nos esquecer de prestar atenção no que o outro responde como ele se porta, para ver se sua abordagem está

funcionando ou não e aí mudá-la, se for possível ou simplesmente, sair da conversa.

  • Primeira: Como Vai? Ser sincero, perguntando como ela está, pode ser uma boa maneira de se iniciar uma conversa.
  • Segunda: “Gostei da sua roupa!”

Essa dica funciona melhor entre mulheres. Infelizmente, o homem fazer este tipo de pergunta, em nossa sociedade, pode vir a ser mal interpretado. No entanto, elogios sinceros sempre criam certa empatia entre as pessoas.

  • Terceira: “O atendimento sempre demora aqui?” Criar vínculos, mesmo que o assunto abordado não seja propriamente

agradável. Esta cumplicidade de estarem passando por situação semelhante (seja uma fila enorme num banco ou um ônibus atrasado) ajuda a criar um vínculo – já que passam a ter um “inimigo comum”.

  • Quarta: “Chove muito em São Paulo, não?”

Falar do tempo pode parecer clichê, mas se fugir do padrão tradicional, tem chance de quebrar aquela nada cômoda barreira inicial: trazendo à tona um tema sobre o qual quase todo mundo tem algo a dizer.

  • Quinta: “Você ficou sabendo de…?”

Parecida com a quarta dica, você menciona um assunto que julgue interessante/divertido e deixa a pessoa comentar. Afinal, quem não gosta de ser ouvido?

  • Sexta: “Que bebida é essa?”

Esta dica vai ser importante dependendo do lugar em que você esteja. Caso a pessoa esteja bebendo algo exótico, uma bebida diferente, aparentemente desconhecida, você poderá pedir a opinião dela: Gostou? Achou ruim? Mais uma forma de aproximação para ser tentada.

  • Sétima: “Que nome bonito!”

Dependo do evento social em que você esteja, tem uma grande chance de estarem usando crachá de identificação. Caso afirmativo e você achar o nome dela bonito comente sem ter vergonha. Mas, se ela não estiver usando uma identificação e você perguntar o nome dela, cuidado com o risco de ela ter um nome diferente que até soe engraçado para você. O importante é não deixar a pessoa perceber a sua reação.

  • Oito: “Oi! Você trabalha aqui?”

Parece uma resposta óbvia, mas vale arriscar. Pode ser a porta de entrada para um bate-papo, até quem sabe, um desabafo.

  • Nove: “Ventou tanto hoje que eu peguei um guarda-chuva e vim voando!”

Contar piadas chega a ser uma arte que, infelizmente, nem todos tem o dom. Ainda mais se somos tímidos, introvertidos. Mas é válido tentar porque tentar fazer o outro rir é uma das melhores maneiras de quebrar o gelo.

  • Dez: “Com licença… você parece uma pessoa legal”

Um contato inicial honesto pode surpreender. Sem exageros para não quebrar a naturalidade. Dizer que gostaria apenas de falar com ela, pode soar como uma surpresa agradável para quem foi abordado.

Fonte: Hypescience

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.