Ser emocional pode prejudicar finanças das mulheres

Mulheres-2

Insegurança para pedir aumento salarial, medo de parecer rude por falar que a conta deve ser dividida de maneira justa. Essas são algumas das atitudes que mostram que o lado emocional pode prejudicar a vida financeira das mulheres, como acredita Simonne Gnessen, fundadora da empresa de conselho financeiro Wise Monkey Financial Coaching, do Reino Unido. Os dados são do jornal Daily Mail.

“Fortes respostas emocionais podem bater quando nós menos esperamos e sequestrar o nosso comportamento racional”, disse Simonne. “Quando enfrenta uma crise, um cabo de guerra prossegue entre caminhos opostos dentro do cérebro, e quanto mais você deixa suas emoções vencerem, mais problemas vai ter para aplicar a lógica e a razão”, acrescentou.

A resposta emocional ao dinheiro talvez seja a razão pela qual as mulheres, em média, ganham 15% menos que os homens e são mais propensas a serem despedidas em uma recessão. Outro dado que mostra os problemas financeiros femininos é que apenas 47% economizam o suficiente para a aposentadoria, em comparação com 59% dos homens, segundo Scottish Widows.

Simonne ainda ressaltou que o sexo feminino consegue falar abertamente sobre vários assuntos, mas não costuma comentar sobre dinheiro. A dica da especialista financeira Sasha Speed é estar no controle do dinheiro e nunca ignorar a situação. Converse com os amigos e deixe claro sobre o momento instável, assim, evitará gastos desnecessários com passeios caros, por exemplo. Quando alguém pede três garrafas de vinho e você apenas um refrigerante, deve, sim, pedir para dividir a conta de maneira justa.

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.