Mudanças na ortografia da Língua Portuguesa a partir de janeiro de 2008

le27a3ty

A partir de janeiro de 2008, Brasil, Portugal e os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste terão a ortografia unificada.

O português é a terceira língua ocidental mais falada, após o inglês e o espanhol. A ocorrência de ter duas ortografias atrapalha a divulgação do idioma e a sua prática em eventos internacionais. Sua unificação, no entanto, facilitará a definição de critérios para exames e certificados para estrangeiros. Com as modificações propostas no acordo, calcula-se que 1,6% do vocabulário de Portugal seja modificado. No Brasil, a mudança será bem menor: 0,45% das palavras terão a escrita alterada. Mas apesar das mudanças ortográficas, serão conservadas as pronúncias típicas de cada país.

Resumo da ópera – o que muda na ortografia em 2008:

  • As paroxítonas terminadas em “o” duplo, por exemplo, não terão mais acento circunflexo. Ao invés de “abençôo”, “enjôo” ou “vôo”, os brasileiros terão que escrever “abençoo”, “enjoo” e “voo”.
  • Mudam-se as normas para o uso do hífen
  • Não se usará mais o acento circunflexo nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos “crer”, “dar”, “ler”, “ver” e seus decorrentes, ficando correta a grafia “creem”, “deem”, “leem” e “veem”.
  • Criação de alguns casos de dupla grafia para fazer diferenciação, como o uso do acento agudo na primeira pessoa do plural do pretérito perfeito dos verbos da primeira conjugação, tais como “louvámos” em oposição a “louvamos” e “amámos” em oposição a “amamos”.
  • O trema desaparece completamente. Estará correto escrever “linguiça”, “sequência”, “frequência” e “quinquênio” ao invés de lingüiça, seqüência, freqüência e qüinqüênio.
  • O alfabeto deixa de ter 23 letras para ter 26, com a incorporação de “k”, “w” e “y”.
  • O acento deixará de ser usado para diferenciar “pára” (verbo) de “para” (preposição).
  • Haverá eliminação do acento agudo nos ditongos abertos “ei” e “oi” de palavras paroxítonas, como “assembléia”, “idéia”, “heróica” e “jibóia”. O certo será assembleia, ideia, heroica e jiboia.
  • Em Portugal, desaparecem da língua escrita o “c” e o “p” nas palavras onde ele não é pronunciado, como em “acção”, “acto”, “adopção” e “baptismo”. O certo será ação, ato, adoção e batismo.
  • Também em Portugal elimina-se o “h” inicial de algumas palavras, como em “húmido”, que passará a ser grafado como no Brasil: “úmido”.
  • Portugal mantém o acento agudo no e e no o tônicos que antecedem m ou n, enquanto o Brasil continua a usar circunflexo nessas palavras: académico/acadêmico, génio/gênio, fenómeno/fenômeno, bónus/bônus.

Por Caetano Barata
Leia mais em: http://caetanobarata.wordpress.com/2007/07/17/brasil-prepara-entrada-em-vigor-do-acordo-ortografico/
Fontes: Revista Isto É, Folha de São Paulo e Agência Lusa

47 Respostas

  1. sergio disse:

    muito massa!

  2. Márcia disse:

    Imaginem vocês a loucura que vai ser para que as editoras façam a readequação ortográfica das gramáticas, dos livros didáticos, enfim de todas as publicações que se referem ao estudo da Língua Portuguesa.
    Eu, particularmente, não concordo com a exclusão dos circunflexos nas palavras com hiato nem com a queda do acento agudo nos ditongos abertos e, muito menos, com a supressão do trema para o pronúncia do fonema “u” em freqüência, por exemplo. A pronúncia será a mesma, tudo bem. Mas na palavra “quente”, que nunca teve trema, o “u” não é pronunciado. O estudo dos fonemas, então, terá que ser reelaborado.
    Bom,quem sou eu para questionar o acordo dos “imortais”, não é mesmo? Será necessário “reestudar” Ortografia!

  3. THOMAZ disse:

    sinceramente, acho desnecessária a mudança em nossa ortografia. Não alterará em nada a formação e principalmente o ensino-aprendizagem dos alunos, pelo contrário, ampliará a dificuldade e os desacertos da língua portuguesa, que é independente, ramificada, mas outra própria e singular. Além do mais, o que vamos fazer com todas as gramáticas compradas? Jogar no lixo!!!

  4. edson pereira dos santos disse:

    bom eu creio que essa mudança é para facilitar mais um pouco para as pessoas que tem dificuldade em Português agora temos que nos preparar para nos aprimorar e se comformar com as mudanças que vem acontecendo na nossa lingua Portuguesa.

  5. Sabrina disse:

    eu acho uma mudança que só vai atrapalhar quem já é acostumado com as antigas regras, mas também vai ajudar as relaçoes internacionais dos paises, pois será uma só ortografia. Pra mim o portugues que saerá mudado vai só atrapalhar a indentidade brasileira, e vai desascostumar os briseileiros
    Abraços a todos os navegantes!

  6. Luciano Marques disse:

    Pessoal eu também não acho que seja uma boa idéia, no meu ver não devemos mudar nada até porque não vai adiantar muito essas mudanças, querem um exemplo?
    Veja bem, o que vocês achariam se alguma pessoa falasse: TENHO QUE IRIA AO BANCO, MAS ESTOU IMAGINANDO O TAMANHO DA BICHA QUE TENHO QUE PEGAR.
    Certamente acharia que o cara é homossexual, não é nada disso, bicha em Portugal é apenas uma fila.
    Assim como: Fato em Portugal é apenas uma veste, Puto é apenas uma criança do sexo masculino, rapariga lá é moça aqui é prostituta, traça lá uma borboleta noturna, Viado lá não bicha é paneleiro, aqui paneleiro é o cara que conserta ou vende palenas.
    Como vão ficar essas diferenças?

  7. BRUNA disse:

    eu acho q assim esta bom pois tem gente q nao sabe escrever assim imagine mudar tudo

  8. BRUNA disse:

    eeeeiiiiiiiiiiiii

  9. Franklin Ferreira Netto disse:

    Acho que é interessante a intenção de uniformizar a Língua Portuguesa, embora venha trazer dificuldade de adapação durante algum tempo. E livros novos, dicionários e similares ficarão desatualizados, o que implicará despesas para os estudiosos e cultivadores da cultura.
    Se dependesse de minha opinião, o melhor seria cada país ter denominação própria para seu idioma, como aconteceu com os originários do Latim em geral. Assim, poderíamos ter “O Brasileiro”, ao invés de Português, como existem o Francês, o Espanhol, o Italiano.
    Se no próprio País, de dimensões continentais, existem diferenças regionais quanto ao sentido e pronúncia de algumas palavras – como poderemos imaginar uma uniformização mundial ?
    O mesmo vem acontecendo com o Inglês da Inglaterra e o dos Estados Unidos.
    Penso que, depois de algum tempo, poderá haver uma reversão, por dificuldade de adaptação. E, aí, havaerá novos prejuízos para editores, vendedores e leitores.
    Desejo acerto na medida.
    Mas….

  10. Franklin Ferreira Netto disse:

    Acho que é interessante a intenção de uniformizar a Língua Portuguesa, embora venha trazer dificuldade de adapação durante algum tempo. E livros novos, dicionários e similares ficarão desatualizados, o que implicará despesas para os estudiosos e cultivadores da cultura.
    Se dependesse de minha opinião, o melhor seria cada país ter denominação própria para seu idioma, como aconteceu com os originários do Latim em geral. Assim, poderíamos ter “O Brasileiro”, ao invés de Português, como existem o Francês, o Espanhol, o Italiano.
    Se no próprio País, de dimensões continentais, existem diferenças regionais quanto ao sentido e pronúncia de algumas palavras – como poderemos imaginar uma uniformização mundial ?
    O mesmo vem acontecendo com o Inglês da Inglaterra e o dos Estados Unidos.
    Penso que, depois de algum tempo, poderá haver uma reversão, por dificuldade de adaptação. E, aí, haverá novos prejuízos para editores, vendedores e leitores.
    Desejo acerto na medida.
    Mas….

  11. Ana Cláudia disse:

    Como professora de Português acho desnecessário essa mudança no momento. As mudanças serão insignificantes para outras tantas regras existentes na nossa língua. Como ficarão os livros já impressos? Deixemos tais mudanças pra quando realmente houver necessidade.

  12. beca estrela disse:

    é terrivel para alunos de pre vestibular,como eu,vcs sabem se isso valera para os vestibulares 2008/2009?

  13. profe_go disse:

    Achei execelente essa mudança, vai facilitar para nós professores e para os alunos que , na verdade, dififcilmente conseguem fixar tantas regras. Isso mostra a importância em mudar, em modernizar e tornar tudo mais prático. Parabéns!

  14. giovana disse:

    eu axo interessante porque assim não vamos ter tanto trabalho para ficar colocando acentos,então fica bem mais facio.
    mais acho que no começo vai ter uma confusão por que muitas pessoas que já estão acustumadas a escrever as palavras com acentos então vai demorar um pouco para as pessoa se adapitarem com isso.

  15. rodrigo disse:

    eu acho que quem fez essas mudanças não devem ser professores nem de português nem de matéria alguma.
    Vocês já pararam pra pensar a dificuldade que vai ser pras crianças entender essas mudanças, como explicar pra uma criança que na palavra “linguiça” ela deve pronunciar o “u”
    já é dificil de se aprender as regras de acentuação e pra complicar ainda mais fazem essas mudanças.
    Na minha opinião poderia ser alterado as conjugações verbais, as concordâncias nominais e verbais, porque na verdade é isso que complica nossa lingua, por esses motivos que estrangeiros quando vem pro brasil preferem aprender o ingles ou o espanhol.

  16. Raquel Soares disse:

    As mudanças causam transtornos e desconstruir algo que já esta formado na cabeça de uma criança é desconfortante e traumático. Ela já tem segurança daquilo e vc vai dizer que não é desse jeito, Imagine?!

  17. Reginaldo disse:

    Temos uma língua viva, isto é, existem muitas coisas que usamos, mas que na verdade a fazemos por se tratar de uma velha e ultrapassada regra que não acompanhou o desenrolar da sociedade. A reforma deve ser feita e que seja algo realmente para facilitar a fala/escrita de todos, como foi visto.

  18. Nil disse:

    O que gostaria de saber é se já se pode fazer uso das mudanças, os vestibulares e concursos de todo o país aceitarão que os alunos usem as mudanças propostas ? Ou ainda não se pode fazê-las ?

  19. Jucelia Coutinho disse:

    Se vão mesmo fazer esta unificação,deveria ser por completo.Falo do caso de Portugal manter algumas regras diferentes do Brasil.Como pode haver “unificação”,se continuará a existir dinstinções entre a ortografia brasileira e a prtuguesa? porque então não deichar como está?

  20. É importante que haja mudanças, porque assim dificulta cada vez mais, desatualizando no momento as pessoas e valorizando quem se dedica aos estudos, assim a concorrência dimunue.

  21. ANTONIO JOAQUIM DOS SANTOS disse:

    Acho importante que haja mudanças radicais no sentido de facilitar tanto o ensino, a leitura e interpretação de textos e haver melhor domínio na escrita e no falar para todos os brasileiros.

  22. Leo disse:

    Acho importante sim a unificacao da ortografia para que haja um maior entendimento de nacoes.

  23. maico disse:

    esse eh o comentario da semana na sala de aula estou no terceiro ano e eh um topico bem criticado nas aulas de portugues q acabou virando um debate durante uma aula…
    afim de informar os alunos e preparalos para perguntas q supostamente sugiram nos vestibulares daki para frente…
    mas refletindo sobre isso as mudanças vem por um motivo cultural a fim de uma uniao das linguas ou interesses economicos?????
    ou se as mudanças poderiam tonar-se um plebicito???
    OBS: desconciderar os erros de portugues

  24. avila disse:

    Meu Deus!
    Que bagunça isso vai virar, na minha opinião está desaprovado.

  25. Everaldo Bernardo Cunha disse:

    Olha, toda mudança deve ser para melhor. Não tenho idéia de como serão empregadas as letras k, w e y em nossa escrita. Quanto ao trema, chorei, pois era o acento que eu mais gostava de colocar nas palavras. Creio que algumas coisas irão mudar para melhor mas, quem sofrerá mais são os Portugueses, que já estavam acostumados com sua grafia própria.

  26. Nair disse:

    pra mim está muito bom desse jeito, você imagina cimo seria se mudar todas palavras como iria ficar se vocês sobesse quantas palavras de ficil que tem no vocabulario de hoje imagine se mudar todas as palavras eu sou cntra. vou fazer uma perguntinha > È necessario fazer isso

  27. marcelo disse:

    eu na munha opinião ache esta ideia otima pois bem que prisizava

  28. Fátima Sousa disse:

    Eu sou uma educadora e vejo isso como um disparate de nossa querida língua que pra começo de mudanças, ora porque eles também não mudam a chamada Língua Portuguesa para Língua Brasileira, pois falamos a língua brasileira.
    Agora imagine para muitos não acentuar será o paraíso e para outros será um caos.
    Sabe alguns alunos meus disseram que vão gostar muito disso porque antes não sabiam identificar onde o acento está e agora não pensarão mais nisso.
    Daqui a um tempo essas novas regras será formadas por gírias, e aí beleza, vc é d+, falô mano…

  29. Fátima Sousa disse:

    Tenho uma amiga que se expressa verbalmente bem, mas na hora de escreve ela assassina algumas das palavras.Estudamos Letras pela FUNESO/UNESF que fica em Olinda-PE e isso será uma explosão para nós que estamos saindo cheios de estresses da Língua Portuguesa e agora com essas regras sem noção o que faremos é desapreender tudo o que aprendemos em nossa formação acadêmica. Que se forma um gigante absurdo.

  30. Jadiel Vargas disse:

    Não existe motivo para mudar uma coisa que todo mundo já sabe. As pessoas não precisam saber porque se escreve de determinada forma. Nós memorizamos, com a ajuda da escola e da leitura.

  31. Carolina disse:

    Muuuito boom!

    Só teenho uma dúvida:
    – O que vaai acontecer coom os livros,gramáticas,dicionários e documentos escritos na ortográfia atual?

    beeijos e Obrigada :)

  32. Tó Freitas disse:

    Lamento, mas não concordo!

    É pena que se venha a unificar as línguas! Acaba por perder-se a magia de falar (escrever) português em e de Portugal. Aos 30 anos sempre soube que facto é um acontecimento e fato é o que vestimos, o que os brasileiros chamam de terno… Agora será apenas um fato para ambas as coisas… E a magia da diferença? Os americanos escrevem diferente dos ingleses, australianos, canadianos… e falam todos inglês, mas escrevem palavras de forma diferente, porque não manter isto como está? Tanta cultura deitada fora, tanto livro jogado ao lixo… tanta história que vai por água abaixo, assim como um dia foi também a PHARMÁCIA que deu lugar à Farmácia…. Pena…

  33. lauren disse:

    regredir é o alvo?
    está errado isso… assim como o inglês possui duas maneiras diferentes, o espanhol possui 5 diferentes o português pode sim ter 2 jeitos diferentes. é um absurdo isso!!

  34. lauren disse:

    quem concorda com certeza não sabe acentuar devidamente as palavras ou é semi analfabeto… vao estudar e aprender a escrever… nao mudem!!!

  35. JOVINO disse:

    Por favor, alguém pode me responder como deverei pronunciar:

    linguiça e preguiça
    pequeno e consequência

    como explicar que a pronúncia é diferente se as regras são as mesmas?

    Ajudem-nos!!!!

  36. nayara disse:

    eu acho q vai ser horrivel pq vai confundir tudo eu ja mi confundo agora imagina depois vou ter q voutar pra alfabetizaçao kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  37. darc disse:

    A maioria das pessoas tem medo de mudanças mais o que seria do mundo se elas não existissem.O mundo precisa delas para continuar indo em frente e se precisa acontecer na ortografia pois que venha a nova.

  38. maiara disse:

    primeiro devem saber se a população
    quer ae depois decidir!!!!!

  39. karem disse:

    eu concordo com a mudança pois eu me confundo com os
    acentos, tirando-os pra mim tudo bem!!!!!!!!!!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  40. matheus disse:

    que droga terei que aprender uma nova lingua

  41. Giuliane disse:

    Bom, eu acho realmente inutil e desnecessária uma transformação na língua portuguesa. Com tantos problemas mais sérios e as autoridades se mostram cada vez mais inertes e ausentes aos caos que a população esta inserinda.
    Uma reforma como essa não trará benefício algum ao meu ver, pois estão vendo dificuldades em relações internacionais e tendo isso como o suficiente para uma ”reforma ortográfica”, onde estão envolvidos países para que o objetivo seja alcançado. No entanto, crimes, assassinatos, calamidades em hospitais públicos, moradores de rua, crianças passando fome… Nada disso é importante/sério o sufuciente para uma ”reforma na segurança”, uma ”campanha de arrecadação para o nordeste sem comida”, um ”programa para CIDADE LIMPA SEM MORADORES DE RUA”. ou coisas do tipo, que tenha tanta repercussão como iss
    bom… não sei quem inventou isso, mas , sinceramente acho que certos assuntos são tratados com um minimo de consciencia da parte dos elaboradores com relação à população, que afinal, será a mais atingida com tudo isso e não terá nenhuma participação.

  42. elane disse:

    não gostei da mudança na língua portuguesa

  43. Dayvid disse:

    Devíamos deixar essas mudanças para quando realmente for preciso, pois como sabemos, encontramos muita dificuldade em dominá-la, e se alterar, vai dificultar, né!

  44. THAUANA disse:

    EU NÃO ACHO QUE SEJA NECESSÁRIA TAL MUDANÇA NA LÍNGUA PORTUGUESA, UM MOTIVO OS LIVROS DOCUMENTOS E PRINCIPALMENTE EM QUE ISSO VAI TERMINAR????
    MA SPRA MIM NÃO SERÁ DIFÍCIL APRENDER AS NOVAS REGRAS!!!

  45. Nana disse:

    As mudanças serão necessárias
    se acostumar vai ser demorado.
    Porém mudar é sempre bom, contando que seja para melhorias, como é o caso, para a unificação da lingua portuguesa.

  46. Thiago disse:

    nusgaaaaaaaaaaaaa agora embolou o meio de campo todo
    vai ser foda gravar essa nova regra. Ainda mais q ja acostumamos
    do outro jeito…

  47. Barcellos Costa disse:

    Quanta bobagem! Os comentários escritos acima refletem que precisamos estudar muito mais. Muitos erros ortográficos cometidos provam isso. Meu comentário particular: a língua é dinâmica e precisa atualizar-se de tempo em tempo, na mesma velocidade que avança a civilização.

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.