Novo iPad: especialistas relatam pontos fracos no tablet

ipad3

A terceira geração do iPad começou a ser vendido nos Estados Unidos e em outros nove locais nesta sexta-feira, dia 16.

 O novo iPad foi muito elogiado pelas novidades que apresenta. O tablet da Apple, que não ganhou o número 3 no nome, tem tela de super-resolução, conexão 4G LTE, câmera de 5 megapixels e bateria mais potente. Mas o novo tablet tem pontos fracos. Passada a euforia do primeiro de dia de vendas, é sobre os “defeitos” do novo iPad que vamos falar aqui.

As críticas publicadas em páginas especializadas começam com uma dica para quem já tem um iPad 2. É a seguinte: você não precisa comprar o novo iPad. A outra é para quem vai comprar o tablet pela primeira vez: se você quiser economizar US$ 100 (em relação aos preços dos EUA), escolha o iPad 2 sem hesitação. Quem optar mesmo pelo novo iPad pode se decepcionar, em primeiro lugar, com o tempo de carga da bateria. Como dura mais e é maior – por causa da tela e da conexão 4G -, ela precisa passar mais tempo ligada à tomada. É provável que você prefira carregá-la enquanto dorme.

Outra crítica é que a parte traseira do tablet esquenta, quando o dispositivo fica ligado por muito tempo. O calor é observado no canto inferior esquerdo, muito embora se trate apenas de um calor e não de um superaquecimento. Talvez a conexão 4G ou a nova bateria seja a causa do problema. Outra coisa é que o tamanho do componente aumentou a espessura (1 mm a mais) e o peso (51 g) do novo iPad em relação ao modelo anterior. É uma pequena diferença, mas mãos que estejam acostumadas a lidar com o iPad antigo vão percebê-la, e isso não é bom.

O que é demais sempre prejudica. Por exemplo, a tela Retina Display de super-resolução, uma das grandes novidades do novo iPad, apresenta o mesmo problema que todas as telas de LCD brilhante colorido, ou seja, não apresenta bom desempenho em locais com incidência direta de luz solar. Existem críticas também a respeito da entrada dos fones de ouvido e a opção de dock do tablet. Devem existir muitas razões para a Apple ter colocado a porta de 3,5mm no canto superior esquerdo (modo retrato), mas seria mais lógico se fosse na parte de baixo do dispositivo. Seria bom poder conectar o iPad na orientação horizontal (paisagem).

O novo iPad não trouxe nada que não tenhamos visto antes, seja no iPhone, seja em seus concorrentes. A Apple só pegou seu super-popular iPad e incluiu as tecnologias mais recentes de tela e bateria. No entanto, alguns especialistas preferem ponderar usando o argumento do “nada é perfeito”. Olho vivo.

 

Usuários afirmam que novo iPad tem problemas de superaquecimento

”O novo iPad apresenta problemas de superaquecimento, segundo relatos de usuários no fórum on-line da Apple e em outros sites. Eles afirmam que, diferentemente dos modelos anteriores, que também ficavam quentes demais durante o uso, a nova versão esquenta demais em um dos cantos – onde está localizada a nova bateria – e, nos piores casos, ele desliga sozinho, apresentando uma mensagem de que “precisa esfriar” para que o usuário continue usando o aparelho. Usuários afirmam que não conseguem usar o tablet, lançado nos Estados Unidos e em mais 9 países na sexta-feira (16), na rua, com luz direta do sol. Quando isso acontece, a tela do aparelho fica toda preta e mensagem de que ele precisa esfriar aparece.

 

Motivos

Um dos motivos apontados por especialistas para o superaquecimento é que o novo iPad tem bateria e chip maiores e, com o uso, a tendência é que eles esquentem bastante. Outro motivo para o aparelho esquentar é a falta de um dissipador de calor como um pequeno ventilador, diz o site “Cnet”. Entretanto, modelos anteriores do tablet também esquentavam bastante. Usuários do iPad 2 afirmam que, embora seja raro, chegaram a receber a mensagem de que o aparelho precisava esfriar para continuar o uso. O “Cnet” consultou funcionários de uma loja da Apple em Los Angeles, que confirmaram que o novo iPad esquenta mais do que as versões anteriores.

 

Apple mantém silêncio

Até o momento a Apple não se manifestou sobre o problema e não respondeu às reclamações dos usuários em seu fórum. O G1 tentou entrar em contato com a Apple sobre o assunto, mas não conseguiu resposta. Ainda não há data de lançamento do aparelho no Brasil.” (Notícia veiculada pelo G1, em 18/03/2012)

 

One Response

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.