O que são técnicas black hat?

O-que-são-técnicas-black-hat

 

Alguns blogs discutem se técnicas como otimizar <title>, utilizar headers (h1, h2, etc), utilizar palavras-chave, escrever para ganhar links (!), etc são ou não técnicas black hat.

Minha opinião: um verdadeiro black hat daria risadas dessas comparações.

Tornar o site acessível e compreensível para os bots é o objetivo dos webmasters. Utilizar tags que estruturem a página, utilizar links de navegação que estruturem o site, utilizar headers e palavras que expressem o tópico da página ou site, tudo isso são técnicas não apenas aceitas, mas estimuladas pelas maiores Search Engines.

O que faz, então, um black hat? O black hat explora técnicas e vulnerabilidades que enganam os bots e os algoritmos. Um bom black hat tem profundos conhecimentos de redes, programação, servidores, algoritmos, etc.; ele estuda o conjunto, olha por outros ângulos, faz experimentos e descobre as vulnerabilidades.

Quais seriam exemplos de técnicas black hat?

NOTA: eu não sou um black hat. Black hats sabem que suas técnicas durarão pouco (até que as SEs as descubram, ou até que alguém as denuncie); eu prefiro criar sites duradouros. Mas algumas técnicas black hat tornaram-se públicas, e eu tomei conhecimento. Não estimulo nenhuma técnica black hat; menciono nesse blog alguns exemplos para fins puramente didáticos, eis que as vulnerabilidades mencionadas já foram detectadas e corrigidas pelas SEs.

Primeiro exemplo: Redirecionamento 302. Essa técnica foi muito discutida há uns 3 anos. Um redirecionamento é feito para se informar aos bots que a página que ele busca está em outro local. Se o redirecionamento for permanente (ou seja, a página buscada foi mudada para outro local e não retornará), o servidor informa ao bot o novo local e passa o código 301. Se o redirecionamento for temporário (ou seja, a página buscada está em outro local, mas logo retornará ao local que o bot está buscando), o servidor informa ao bot o novo local e passa o código 302. Leia esses comentários sobre redirecionamento.

Como funcionava a técnica? A técnica funcionava apenas porque o PageRank tinha altíssimo peso no algoritmo (o que não mais ocorre; veja quais fatores de ranking são mais importantes hoje). Suponhamos que eu tenha uma página sobre um tópico qualquer com alto PR (digamos, PR6). Suponhamos que eu veja uma página com bons rankings para uma palavra que eu queira, e que tenha um PR menor (digamos, PR3).

Note que o tópico dessa página-vítima não tem nada a ver com minha PR6; meu único interesse é capturar os rankings daquela página, que eu sei que me geraria dinheiro. Caso prático, para elucidar: eu criava um site sobre ‘futebol’, comprava links, e tinha centenas de páginas PR6; eu via uma página sobre ‘remédios para emagrecer’ com PR3 que aparecia na primeira página da Google; eu sei que visitantes interessados em ‘remédios para emagrecer’ geralmente gastam dinheiro online, e por isso eu vou tentar capturar aquela página.

Como fazer? Quando o bot da Google requisitar minha página sobre ‘futebol’, eu digo ao bot que houve um redirecionamento temporário (cabeçalho 302) e passo ao bot o endereço da página sobre ‘remédios’. O bot pensará: “hmm, esse conteúdo está temporariamente nessa página de PR3, mas retornará brevemente para aquela página de PR6; como a página de PR6 é muito mais relevante do que a página de PR3, então eu vou atribuir esse ranking para a página de PR6″.

E voilá: a cada vez que alguém pesquisasse por ‘remédios para emagrecer’, em vez de mostrar a página PR3, a Google se lembraria do redirecionamento e mostraria a página PR6; o dono da PR6, o black hat, colocaria anúncios sobre ‘remédios para emagrecer’ em sua página sobre ‘futebol’ e, provavelmente, ganharia algum dinheiro às custas do white hat. Veja que esse é um exemplo específico, mas em geral os black hats atuam de forma genérica: criam milhares de páginas, capturam outras milhares (um pouco de script ajuda a selecionar os nichos e páginas mais lucrativas)

Problema: e quando um usuário enviado pela Google requisitasse a página PR6? Ele não deveria ser redirecionado para a PR3? Não. Aqui entra uma técnica chamada cloaking.

O cloaking consiste em servir diferentes páginas a diferentes usuários (o nome técnico de usuários é User Agent). Se o User Agent for um navegador como o Internet Explorer ou Firefox, sirva uma página. Se o User Agent for um bot, sirva o redirecionamento. Praticamente todas as técnicas black hat utilizam cloaking. É por isso que a Google expressamente condena o uso de cloaking.

Como se vê, Black Hat não é coisa para amadores.

3 Respostas

  1. bruna disse:

    nossa sabe q numca vi esse site na minha vida
    o site legal
    q saber .+.+.+. muito
    bruna bjos
    q fala se ama

  2. bruna disse:

    oiii
    galera [red] fala aiii comenta

  3. Ana Almeida disse:

    Oi, achei muito interessante seu artigo. Como se faz para que um site fique na primeira página do google? Obrigada, A

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.