Guia do Eleitor 2008

eleicao2008

Você votará primeiro para vereador.
Usando o teclado da urna, que é similar ao do telefone, digite o número do candidato de sua preferência.
Na tela, aparecerão a foto, o número, o nome e a sigla do partido do candidato.
Se as informações estiverem corretas, aperte a tecla verde “confirma”. A cada voto confirmado, a urna emitirá um rápido sinal sonoro.
Após o registro do voto para vereador, é a vez de votar para prefeito. Ao finalizar seu voto, a urna emitirá um sinal sonoro mais intenso e prolongado e aparecerá na tela a palavra “fim”.

Como corrigir o voto

Se não aparecerem na tela todas as informações sobre o candidato escolhido, aperte a tecla laranja “corrige” e repita o procedimento anterior.

Como votar no partido

Caso você queira votar na legenda, digite o número do partido, que corresponde aos dois primeiros algarismos do número do candidato e confirme o seu voto apertando a tecla verde “confirma”.

Como votar em branco

Para votar em branco, aperte a tecla “branco”. Confirme o seu voto apertando a tecla verde “confirma”.

Como votar nulo

Seu voto será anulado se você digitar um número de candidato ou de partido inexistentes e depois apertar a tecla verde “confirma”.

Como são escolhidos os candidatos

Como sempre acontece nos anos terminados em número par, é época de eleições no Brasil. As eleições se dividem entre “majoritárias” e “proporcionais”. Neste ano vamos escolher o prefeito de nossa cidade (eleição majoritária) e os vereadores (eleição proporcional) que vão compor a Câmara Municipal.

A eleição majoritária é aquela em que os candidatos concorrem entre si, cada um representando um partido ou uma coligação. É o caso das eleições deste ano para prefeito. Em 2010, participarão das eleições majoritárias os candidatos a governador e presidente (cargos executivos) e senador (cargo legislativo). Vence o candidato que obtiver no mínimo a maioria simples dos votos (50% mais um voto), em um ou dois turnos.

Da eleição proporcional participam este ano os vereadores. E em 2010, os candidatos a deputado federal e estadual. Diferentemente dos cargos majoritários, que concorrem entre si, nas eleições proporcionais (somente cargos legislativos) os candidatos são eleitos se atingirem o “quociente eleitoral”, que varia de município para município, como veremos mais adiante.

Para votar no candidato a vereador é preciso saber o número dele e digitá-lo na urna eletrônica. A primeira dezena do número de cinco dígitos se refere ao partido. Por exemplo: 45.727 é um candidato do PSDB cujo número do partido é o 45. Ou 13.724 é um candidato do PT. 13 é o número do PT. E assim por diante.

Para escolher o candidato a prefeito basta digitar a dezena que representa o número do partido que ele é filiado: 11, 12, 13, 22, 45, e confirmar o voto.

Segundo turno – O 2º turno acontece nas eleições somente nos municípios com mais de 200.000 (duzentos mil) eleitores. Para que ocorra o segundo turno, deve haver mais de 2 candidatos no 1º turno de votação e nenhum deles pode ter atingido a maioria absoluta dos votos válidos (50% mais um).

Voto de legenda: Se o eleitor não se definiu por nenhum candidato a vereador, mas tem preferência por algum partido, basta votar no número do partido, preenchendo apenas os dois primeiros quadradinhos (de um total de cinco) da urna eletrônica e validar o voto. Seu voto será somado aos votos válidos e a de outros tantos eleitores que também escolheram essa opção. O partido que obtiver muitos votos de legenda acaba ganhando uma ou mais cadeiras na Câmara Municipal. Esses votos compõem o quociente eleitoral.

Fonte: Uol Eleições

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.