10 invenções feitas por adolescentes

capa_invencoes

Vejam adolescentes que estudaram e elaboraram invenções surpreendentes:

  • Dispositivo: “Não esqueça o bebê no carro!”

Um garoto de 11 anos foi capaz de inventar um dispositivo para impedir que pais esqueçam seus bebês em carros fechados. O nome do adolescente é Andrew Pelham, estudou e viu que o número de crianças esquecidas e mortas porquê são esquecidas no carro é de aproximadamente 38 por ano.

Nome do seu dispositivo é “E-Z Baby Saver”, uma maneira barata e eficaz, pois é feita de fita adesiva e elásticos, impede que adultos desçam do carro quando uma criança ainda está dentro: sua alça se estende desde o banco de trás e é ligada à porta do lado do motorista.

  • Mochila de Quimioterapia

Kylie Simonds, era uma criança de 8 anos quando foi diagnosticada com rabdomiossarcoma, um câncer dos tecidos conjuntivos. Enfrentou as limitações de sempre estar com tubos intravenosos impedindo de se locomover.

Ai então, ela decidiu inventar uma mochila pediátrica que serve como uma máquina de quimioterapia portátil para crianças, chama de “I-Pack”. Ela ganhou um prêmio na Convenção de Invenções de Connecticut (EUA) em agosto desse ano (2014). Ela patenteou a criação e está tentando levantar dinheiro para colocar a mochila em produção.

  • Pirulito que cura soluços

O produto consiste em açúcar, vinagre de maçã e pirulito. Simples, mas a menina de 13 anos foi atingida com um caso de soluços dois anos antes, e passou por diversas situações de remédios populares e simpatias.

Sua patente está pendente e enquanto isso o produtos ainda está em processo de “aprimorar o gosto”. Com pouca idade ela já conseguiu se tornar a mais nova estudante de MBA, e o curso vai ajudá-la com o lançamento de sua empresa.

  • O neto que criou um sensor para pacientes com Alzheimer

Kenneth Shinozuka de apenas 15 anos, levou para casa o prêmio Ciência em Ação da Scientific American, cujo valor era de US$ 50.000 (mais de R$ 100 mil), por desenvolver sensores portáteis de alertas sonoros quando paciência com demência se distancia de seu leito.

São usados sensores sem fio do tamanho de uma moeda que são colocados nos pés de um doente e quando a pessoa se levanta, envia um alerta sonoro ao smartphone de um cuidador através de um aplicativo.

  • A ferramenta de detecção de câncer de pâncreas

O paciente que tem o diagnóstico de câncer de pâncreas, quando ficam ciente tardiamente, só tem 2% de sobrevivência, segundo pesquisas.

Um garoto de 15 anos foi capaz de mudar esse resultado de 85% desses pacientes que descobrem a então doença. Quando Jack Andraka convenceu um pesquisador de câncer a deixá-lo usar seu laboratório para desenvolver sua teoria. Jack venceu 1.500 participantes e ganhou o grande prêmio de US$ 100.000 (mais de R$ 200 mil) na Feira Internacional de Ciência da Intel com a sua invenção.

  • Chupeta com termômetro

Anthony Halmon em 2013, teve a ideia de criar uma chupeta que funciona também como um termômetro. O produto é chamado de Thermofier foi criado, pois segundo o jovem e pai recentemente, tinha a preocupação de sua filha recém nascida não poder falar sobre a sua saúde. Sua invenção ainda valeu uma visita à Casa Branca e um encontro com o presidente Obama.

  • Carregador de celular em apenas 20 segundos

Graças a Eesha Khare de 18 anos, não precisamos mais esperar por horas a bateria do celular carregar por 100%. Ela ganhou um prêmio de US$ 50.000 em uma feira de ciências internacional pela invenção de um dispositivo de armazenamento de energia que pode ser totalmente recarregado em 20 a 30 segundos, além de que pode durar 10 mil ciclos de carga-recarga, em comparação com os 1.000 ciclos das baterias recarregáveis convencionais atuais.

  • Transforma CO2 em oxigênio ao dirigir

Poluir ao usar o carro, nunca mais. Quem afirma isso é Param Jaggi de 17 anos que ganhou o prêmio da Agência de Proteção Ambiental.

Ele então inventou um dispositivo chamado “Algae Mobile” que é inserido no tubo de escape do veículo. Através da fotossíntese, as algas no interior do tubo de liga de alumínio convertem dióxido de carbono em oxigênio e o liberam para o ar para os seres humanos respirarem.

  • Salvando os oceanos do mundo

Um holandês, Boyan Slat de 19 anos, inventou um dispositivo, o qual ele acredita, que pode limpar cerca de 20 bilhões de toneladas de resíduos de plástico nos oceanos do mundo.

Segundo ele a ideia é criar uma série de plataformas de processamento flutuantes projetadas para coletar o plástico do mar e também garante que durante o processo de captura do plástico flutuante não irá interferir com a vida de peixes e plânctons dos oceanos. Ele desenvolveu seu conceito enquanto ainda estava na escola e ganhou uma série de prêmios desde então.

  • Ambientador feito de cocô de vaca

Duas estudantes do ensino médio da Indonésia, Dwi Nailul Izzah e Rintya Aprianti Miki ganharam o principal prêmio da Olimpíada de Ciências do seu país com seu ambientador alternativo ecológico. O purificador de ar tem uma fragrância natural de ervas e é bom para a saúde humana, pois não contém quaisquer produtos químicos nocivos, como outros purificadores disponíveis no mercado.

As jovens coletaram esterco de vaca e o deixaram fermentar durante três dias, dai então, extraíram água do esterco e a misturaram com água de coco. O líquido foi destilado para remover quaisquer impurezas e o produto final é um ambientador líquido de ar com um aroma natural de ervas digeridas pelas vacas.

Fonte: Oddee

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.