Curiosidades sobre o Côco

agua-de-coco

Embora ainda não seja comprovado, parece que o coco foi introduzido no Brasil pelos portugueses no século XVI. O fruto do coqueiro é grande, com uma camada externa grossa e fibrosa, e tem no meio uma “noz”, que constitui o coco propriamente dito. Essa “noz”tem forma ovalada, com uma das pontas mais dura e pontiaguda, na qual há três “olhos”. A casca marrom e dura cobre a camada interna, branca e macia, com cerca de 2 cm de espessura, chamada polpa. Dentro desta última camada há um líquido esbranquiçado, conhecido como a água de coco. Do coco, tudo é aproveitável.

A camada externa serve para fabricar capachos, brochas, escovas e tecidos grossos para sacos. Da casca dura da noz, fazem-se objetos caseiros. A parte comestível do fruto são a polpa branca e a água, que podem ser consumidas quando o fruto ainda está verde ou depois de maduro. Quando verde, a polpa é comida com colher e a água é bebida como refresco, pelo seu sabor adocicado e agradável. Da polpa madura, extrai-se óleo e leite de coco. A gordura é usada na alimentação e na produção de sabão, cosméticos, detergentes e margarina. O leite de coco, puro ou com água, usado para preparar pratos doces e salgados, é extraído da polpa fresca realada e prensada. Também a seiva do coqueiro é usada como bebida refrescante.

O valor nutritivo do coco varia de acordo com o seu estado de maturação. À medida que a polpa amadurece, aumenta o seu teor de gorduras. Também contém sais minerais, como potássio e fósforo, e proteínas importantes para o bom funcionamento do organismo. A água de coco contém sais minerais, como sódio, potássio e cloro, e um tipo de açúcar muito fácil de digerir, a glicose. A gordura do coco tem características bem diferentes das demais gorduras e óleos vegetais, parecendo-se mais com as gorduras animais. Também é digerida com facilidade e tem sabor mais agradável que as outras gorduras vegetais. O leite de coco é rico em gordura e sais minerais, contendo também pequena porcentagem de proteínas.

O coco é encontrado nas mais diversas formas e em cada uma delas devem ser observados aspectos diferentes.

Coco verde: fácil de encontrar nas praias do nordeste. A polpa deve ser tenra com consistência de um creme.

Coco maduro: encontrado em feiras e supermercados, deve ser escolhido em função do seu peso e da quantidade de água que tem. Para saber se está em boas condições, é suficiente bater uma moeda na casca, se ele estiver fresco, o som é estridente, se o som for oco, indica que ele está estragado.

Quando fechado, o coco fresco conserva-se por 2 meses. Depois de aberto, deve ser consumido no mesmo dia ou guardado em recipiente tampado, com água, por não mais que 5 dias. O coco ralado pode ser conservado por 2 dias, em saco plastico fechado. O seco, com ou sem açúcar, permanece muito tempo sem se alterar. O leite de coco se conserva bem, não precisando ficar na geladeira. Porém depois que a garrafa for aberta, deve ser consumido rapidamente, pois fica rançoso com facilidade. A gordura de coco pode ser guardada dentro ou fora da geladeira.

Fonte: Horti.com.br

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.