Dietas malucas feitas por celebridades

Lose-Weight_11

Geralmente, as pessoas querem emagrecer tendo o mau costume de seguir prescrições médicas ao contrário, inventando dietas malucas, comem poucas refeições e eliminam alimentos da sua dieta. Sem dúvida, a reeducação alimentar é a melhor maneira de emagrecer, mas como é difícil mudar os hábitos alimentares e a tentação das dietas fáceis fazem com que regimes alimentares malucos sejam cada vez mais adotados. A quantidade de dietas bizarras é enorme e as celebridades são as primeiras a experimentá-las. Veja, a seguir, meia dúzia de dietas loucas usadas por celebridades e os comentários de nutricionistas sobre elas.

COMIDA DE BEBÊ

Os paparazzi poderiam esperar as celebridades na seção de comidas de bebês dos supermercados. Porque várias atrizes declararam que comem o alimento para bebês para emagrecer. Stephen Gullo, psicólogo e especialista em alimentação, afirma que este tipo de dieta é severo demais. Ele sugere que, em vez de comer sempre a mesma comida infantil, a pessoa se alimente de almoços e jantares semelhantes e básicos. Gullo sugere, por exemplo, uma sopa com torradas integrais no almoço e um peixe com saladas ou vegetais na janta. Ele diz: “Deste modo, não é necessário tomar decisões diárias quanto à alimentação e você pode comer alimentos menos sem gosto”.

A DIETA DOS COOKIES

Não pense que esta dieta consiste em comer deliciosos cookies de chocolate. Famoso em Hollywood, este regime é feito assim: a pessoa come entre quatro e sete cookies protéicos todo dia, os quais totalizam, mais ou menos, 600 calorias. A pessoa também pode comer uma refeição leve de proteínas e vegetais, somando mais 300 calorias. A dieta é muito conhecida, mas não é saborosa: os cookies têm fama de serem muito secos, parecidos com as barras de cereais. Eles contêm proteínas, aminoácidos, fibras, vitaminas e minerais e foram criados para diminuir a fome e liberar açúcar no organismo. Os especialistas dizem que a dieta pode até ser seguida por alguns dias, mas não é recomendável adotá-la por muito tempo, porque nada pode substituir as proteínas magras, frutas e vegetais de uma dieta.

A DIETA DO VINAGRE

Tomar um drinque antes das refeições é uma maneira mais indicada para acabar nos Alcoólicos Anônimos do que para emagrecer, mas algumas celebridades adotaram este hábito, só que usando vinagre de maçã. Essa dieta, criada na década de 70, foi adotada pela cantora Fergie e a modelo Heidi Klum. A nutricionista Madelyn Ferstrom, da Universidade de Pittsburgh, Bowerman afirma: “Esta dieta se apóia na ideia de que o vinagre destrói as gorduras do corpo e da comida, mas isso é não é verdade”. Madelyn explica que os efeitos do vinagre no organismo são nulos, mas aponta uma razão pela qual a dieta pode funcionar: “Basta o cheiro do vinagre para fazer com que uma pessoa perca o apetite, já que o cheiro é bem desagradável”, ela diz. Afinal, o sucesso de qualquer dieta depende muito da confiança que se coloca no método.


O REGIME DA LANCHEIRA

Cameron Diaz e Keira Knightley já se apoiaram nesta dieta para emagrecer. A ideia é simples: a pessoa pode comer o café da manhã e jantar normalmente, mas sem exageros. Só que, em vez do almoço, elas comem, durante toda a tarde, o conteúdo de uma lancheira de tamanho normal. A lancheira deve ser preenchida com alimentos que correspondam a 60% de vegetais, 30% de proteínas e 10% de gorduras leves, como molhos para salada, queijos ou geleias. A ideia da lancheira é boa, porque ajuda a controlar a porção de alimentos, já que você se restringe a comer o que está lá dentro”, conclui Madelyn.

A DIETA DA COMIDA CRUA

Os adeptos desta dieta afirmam que cozinhar os alimentos destroi o seu valor nutricional. Daí, as frutas, vegetais, nozes e grãos consumidos por eles são crus ou então cozidos, no máximo, a 46º C. Por isso, carne vermelha e frango são excluídos da dieta. “O bom desta dieta é que ela encoraja as pessoas a comer bastante comida natural e frutas e vegetais, que são muito benéficos à saúde”, diz a nutróloga Jana Klauer. E completa: “Além disso, a dieta tem baixos teores de gorduras saturadas e calorias”. O lado ruim é que ela pode se tornar monótona com facilidade, a não ser que você ache muito bom viver somente à base de saladas e batidas de frutas. É uma tolice, mas muitas pessoas adotam essa dieta por causa status que ela representa. Elas querem estar na moda mesmo na hora das refeições. Outro problema é que essa dieta tem poucas opções de proteínas, cálcio e vitaminas do complexo B, porque as únicas opções para obter essas substâncias seriam frutas oleaginosas ou peixe cru em sushis, sashimis etc. Além disso, o excesso de frutas pode provocar irritação intestinal, além de aumentar os níveis de insulina e fazer com que o corpo armazene calorias sob a forma de gordura.

A DIETA DE AR

Com certeza, pasteis de vento, como esses aí da foto, não são os mais adequados para exemplificar esta dieta, mas uma pesquisa revelou que as pessoas comem menos quando a comida tem mais ar. Os pesquisadores injetaram diferentes quantidades de ar nos alimentos consumidos pelos participantes do estudo e descobriram que, se os fabricantes colocassem mais ar na comida, as pessoas perderiam peso. Alguns nutricionistas acreditam que esta ideia faz sentido: “A ideia de aumentar o volume da comida sem adicionar nada pode ser psicologicamente boa”, afirma Madelyn Fernstrom. Ela prossegue: “As pessoas vão pensar que estão comendo mais do que realmente estão”. Evidentemente, esta ideia não funciona se a sua dieta  for composta de alimentos pouco saudáveis: “Folhas verdes sempre serão mais nutritivas do que um pacote de ‘Cheetos’ cheio de ar”, brinca Madelyn.

One Response

  1. Ana Letícia disse:

    eu não faço dieta

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.