Gripe suína

Gripe-suína

Gripe suína – é uma doença infecto-contagiosa ocasionada por uma variante do vírus influenza A H1N1.

Também denominada Gripe Mexicana, Gripe Norte-Americana, Influenza norte-americana ou Nova Gripe.

A transmissão pode ocorrer pelo contato com animais infectados (porco-homem) e também entre humanos (homem-homem). Até o momento não foi registrado nenhum caso de contaminação por contato com animais mas somente pelo contato entre humanos.

O consumo de carne de porco não acarreta doença, uma vez que o vírus é inativado pelo calor. Esta afecção está sendo considerada epidêmica no México, onde o governo já anunciou 149 mortes confirmadas causadas pelo H1N1 e 1600 casos suspeitos, levando a Organização Mundial da Saúde a declarar que a doença é uma “emergência na saúde pública internacional” com grandes chances de tornar-se uma pandemia.

A contaminação se dá da mesma forma que a gripe comum, por via aérea, contato direto com o infectado, ou indireto (através das mãos) com objetos contaminados.

Não há contaminação pelo consumo de carne ou produtos suínos. Cozinhar a carne de porco a 70 graus Celsius destrói o vírus da gripe suína.

Não foram identificados animais (porcos) doentes no local da epidemia (México). Trata-se, possivelmente, de um vírus mutante, com material genético das gripes humana, aviária e suína.

Assim como a gripe humana comum, a suína apresenta os sintomas: febre, cansaço, fadiga, dores pelo corpo, tosse e ainda sintomas característicos como diarreia ou vômitos.

De acordo com a OMS, o medicamento antiviral oseltamivir, em testes iniciais mostrou-se efetivo contra o vírus H1N1.

Ter hábitos de higiene regulares, como lavar as mãos, é uma das formas de prevenir a transmissão da doença.

Os criadores de porcos querem mudar o nome da doença de gripe suína, para gripe mexicana, devido ao surto da doença ter ocorrido no México. Eles reivindicam que o nome deve ser mudado pois os criadores temem que haja impacto negativo nas vendas de carne de porco, embora já seja certo de que o consumo de carne suína não transmite a doença.

Para evitar que a suinocultura sofra prejuízos ao ser associada a esta doença, Androulla Vassiliou comissária de Saúde da União Européia, declarou que o seu nome poderia ser alterado para “Nova gripe.”

Alguns defendem a idéia que a enfermidade deveria ser denominada “gripe norte-americana” [4] ou “influenza norte-americana.”

3 Respostas

  1. nvghnyj disse:

    adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  2. gaaaa disse:

    muito eficiente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. tai disse:

    legal me ajudou muito

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.