Perigos da Cirurgia de Redução de Estômago

reducao-de-estomago

 

A “cirurgia bariátrica”

Vamos raciocinar: para comer menos, um sujeito quer diminuir o tamanho do estômago. Aí, ele corta um pedaço do órgão, amarra com um barbante o buraco que foi feito e joga o pedaço cortado no lixo. Parece evidente que isto é uma loucura, não? Pois, em linguagem simplificada, é exatamente nisto que consiste a chamada “cirurgia bariátrica”, que milhões de pessoas, em todo mundo, estão fazendo.

Há alguns meses, foi sepultado no cemitério municipal de Criciúma, um rapaz de apenas 35 anos de idade. Não vamos citar o nome dele a pedido da família. Ele havia feito uma cirurgia de redução do estômago. Depois da cirurgia, teve alta e foi para a casa. Passado uns dias, o estômago começou a apresentar sintomas de rejeição. O rapaz voltou ao hospital e ficou em coma induzido. Durante dias permaneceu neste estado. Finalmente sofreu três paradas cardíacas e veio a falecer. Este caso trágico não foi o primeiro, nem será o último. O alerta que se faz aos leitores que estejam pensando em fazer tal cirurgia é que, no mínimo, tomem muito cuidado e pensem bem no que vão fazer.

Os riscos

Quanto maior a extensão do desvio intestinal, maior será o risco de complicações e deficiências nutricionais. Pessoas com maior alteração no processo normal de digestão necessitam de maior monitoramento e uso permanente de alimentos especiais, suplementos e medicamentos. Um risco comum são os vômitos, que ocorrem quando o estômago, agora menor, é preenchido por alimentos mal mastigados. Em cerca de 1% dos casos pode ocorrer infecção e morte.

As cirurgias deste tipo também podem levar a um risco de deficiências nutricionais, porque o alimento não passará mais pelo duodeno e jejuno, onde a maior parte do ferro e do cálcio é absorvida. Aproximadamente 30% das pessoas que são submetidas à cirurgia bariátrica desenvolvem deficiências como anemia, osteoporose e doença metabólica óssea.

Dez a vinte por cento das pessoas que se submeteram essa cirurgia necessitaram de outras operações para corrigir complicações. Hérnia abdominal é a mais comum. Outras complicações são náuseas, fraqueza, sudorese, debilidade e diarréias após a alimentação, principalmente com a ingestão de açúcares.

Aumenta também o risco de desenvolver pedras na vesícula devido à perda rápida de peso. Para as mulheres a gravidez deve ser evitada, até que a perda de peso se torne estável, porque o rápido emagrecimento e as deficiências nutricionais podem causar danos ao feto.

Um em cada dez pacientes pode ter complicações depois do procedimento. A bancária Neuza Maria de Almeida teve dificuldades com o anel colocado no estômago, que se soltou. Hoje, ela pesa os mesmos 110 quilos que tinha há oito anos. “É difícil porque tem a parte emocional. Tem que fazer dieta a vida inteira e fazer tratamento psicológico”, ela alerta.

 

Durma-se com um barulho desses

Apesar de todos esses perigos, o número de operações cresceu 275% nos últimos 7 anos e a fila de espera no SUS é longa. Juntamente com o aumento da obesidade no Brasil, a realização de procedimentos de redução de estômago tem registrado um enorme crescimento no País, com um aumento de 275% nos últimos sete anos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o número de procedimentos pulou de 16 mil, em 2003, para 60 mil, em 2010.

 

Fracasso

Apesar do aumento da procura, o salto no número de cirurgias também é visto com cautela. Para o médico Gerson Noronha Filho, professor da UERJ, a situação reflete um “grande fracasso” no tratamento de obesos, que só deveriam ser encaminhados para cirurgia em casos extremos. “É um procedimento radical, que corta uma área brutal do estômago”, ele explica. “Essas soluções finais, únicas, desumanizam o indivíduo. As soluções não devem ser únicas, devem ser múltiplas, pensadas diante do quadro que o indivíduo apresenta.”

 

O alto custo de uma imprudência

A cirurgia é cara. O custo varia de R$ 10 mil a R$ 15 mil e pode chegar à faixa de R$ 15 mil a R$ 25 mil. Somando com a internação e as cirurgias plásticas que precisam ser feitas posteriormente, para reduzir a pele flácida, o valor fica entre R$ 30 mil e R$ 50 mil.

 

Por que estamos engordando?

Por causa das condições da vida moderna, ou, em outras palavras, por causa do “conforto” que os tempos atuais nos proporcionam. Alguém levanta pela manhã, enche o estômago com ovos, leite, pão, queijo, manteiga e açúcar, desce de elevador até a garage do prédio onde mora, entra no carro e, sentado, vai até o escritório. Chegando lá, pega outro elevador, sobe até o andar onde trabalha, senta na escrivaninha e assim fica até a hora do almoço, quando pega novamente o elevador, desce, senta no carro, vai para casa, pega o elevador, sobe, almoça carne vermelha, macarrão, arroz, batata frita, suco etc. Depois torna a pegar o elevador, senta no carro… etc. etc. etc..

 

Acreditamos que não é necessário dizer mais. A vida moderna tornou o ser humano indolente, estressado e doente. Nossos antepassados ficariam horrorizados com o tipo de vida que levamos neste século XXI. Eles, que subiam e desciam escadas, andavam a pé, trabalhavam na roça e desconheciam comidas industrializadas, jamais compreenderiam isso que alguns chamam de “avanço da civilização”.

 

Cortar um pedaço do estômago e jogar no lixo para emagrecer pareceria loucura total, aos nossos avós. E você, o que acha?

23 Respostas

  1. noob xinga disse:
    vao se fude seua lixo seus viado vao da o cu na esquina bando de filha da puta.!!!!!
  2. simone disse:
    Muito interessante! Parabéns!
  3. bel disse:
    Concordo com tudo que escreveu. Sou hiper gorda. Engordei 30 kgs em poucos meses devido ao stress, doença na família e outros problemas mas Jamais faria essa loucura dessa cirurgia bariatrica. Prefiro ficar com meus 105 kilos distribuidos por 1,53m.

    O risco de embolia pulmonar é imenso, vc fica na mão do médico pro resto da vida e todas as pessoas que conheco que fizeram estão triste e abatidas, muitas com cores horríveis e passam mal por conta disso. Não vi ninguém feliz de verdade. Sentem alivio pelo peso perdido mas trocam por varios outros tormentos.

    O interessante é que essa doença mata sileciosamente ao longo dos anos. Muitos morrem indiretamente por conta dela ao contrario do que a maioria pensa. Preciso emagrecer sim mas com saúde. Não adianta destruir a saude em prol da magreza.

  4. Isa disse:
    Eu fiz a cirurgia e digo: foi a melhor coisa que fiz! Estava com 112 kg e mal conseguia caminhar direito sem bufar. Claro q tem seus riscos, mas o risco de estar gordo é muuito maior gente!
    Pensa só: a leitora Bel : 105 kg com 1,53 ! Imagina o quanto q o corpo dela ( e o meu antigamente) se esforça para funcionar! Além disso dependendo da idade começa os problemas: diabetes, pressao alta, colesterol alto, triglicedes alta…
    Prefiro tomar minha vitamina todo dia do que tomar remedio para depressão, pressão, colesterol alto…
    Eu acho q cada um tem q esclher o seu caminho, mas te digo o meu eu so arrependi no 1 dia ( dores de qualquer operação, nunca tinha feito nenhuma cirurgia), depois disso estou vivendo normalmente! SIM NORMALMENTE! Como uns 200 gr no almoço, tomo minha cervejinha de vez em quando, como de tudo!
    Então prefiro ser desumanizada do que ser uma obesa doente e sofrer preconceito!
    #prontofalei!
  5. Aldri disse:
    Sou contra pessoas que engordam para fazer a cirurgia, mas a favor de quem precisa operar! Eu operei a 10 meses, nunca passei mal eliminei 45kg e hoje sim sou feliz…
    Não tive nenhuma complicação… não troquei a magreza por nenhum outro problema.. Sou coradinha e nao tenho cara de doente!
    É lamentavel que pessoas obesas que nao tiveram coragem de operar fiquem falando mal de quem teve a coragem de submeter a cirurgia!
    Desculpe mas magra e saudavel sou feliz… nao conheço nenhum gordo que se sinta bem vestindo qualquer roupa EG que o sirva e tendo dificuldades em andar.
    EU SOU FELIZ.
  6. lucineide disse:
    Nossa quanta Bobagem nao e assim nao pessoal…fiz a reduçao de estomago a 2 anos e to muito bem obrigado…eliminei 65 klos to com outra saude…antes nao podia fazer coisas normais que eu hj faço como lavar meus pés,limpar uma casa…andar de saltos poxa antes de colocar esses tipos de materias façam uma pesquisas antes… pessoal quem quiser fazer reduçao de estomago..faça sim melhor coisa que eu ja fiz em toda minha vida…nao me arrependo jamais…nunca tive um vomito nunca tive nada….fiz metodo aberto..ja fiz minha plastica nao e assim nao e povinho que fala q nao sabe…. falo porq eu ja passei por isso ….pessoal boa sorte façam sim e tdo de bom vida nova…vestia 56 hj to no 38
  7. Vera costa disse:
    Caramba!, fiz minha cirurgia a 15 dias, e por esta fraca vim olhar o pagina e fiquei mais desesperada com esse comentário, meu Deus! pelo jeito falado pensei que fosse morrer ainda bem que foi olhanda as mensegens abaixo se não ia pirar……
  8. Daiana disse:
    Bom dia li a materia ou operada tbm e nao é bem por ai deveriam pesquisa melhor sobre o assunto pois é assim so quem viveu sabe me arrependo so de nao ter feito antes e quantos aos medoros de plantao guarde so pra vc depois nao reclama a vida se sofrimento por onta da obesidade a dica é se uide paraq nao tenha q opera se nao houver mais jeito a cirurgia esta ai para ajuda entrega na mao de deus faz toda diferença bjos .
  9. aldo disse:
    hoje 02/10/12 la pelas 3:00h da manhã, Faleceu a amiga da minha mãe,com apenas 28 anos de idade.3 a 4 dias após a cirurgia.Claro que tem cirurgias que são feitas com sucesso, mas é muito arriscada.Como diz no texto não é o primeiro e nem o ultimo caso,resultando em morte.
    tem que ter outra forma de combater a obesidade.
    ”Que a alma dela esteja em paz”
  10. erika disse:
    fiz a cirurgia tem 55 dias, e até agora não sei qual é a dor de uma cirurgia, pois até agora estou muito bem. E pra falar a verdade hj as técnicas cirurgicas estão muito evoluidas e os médicos bem capacitados que o risco é de um por cento de morte. Então eu digo que prefiro correr o esse risco de um por cento do que morrer gorda e infeliz. Isso só quem é obeso para poder me entender. Se vc pretende fazer a cirurgia faça sim, e tenha uma vida mais leve e feliz…
  11. Roberta disse:
    Gente sou o tipo de pessoa que prefiro arrisca pois sou gorda e meu maior desejo é fazer essa cirurgia independente de tudooo…Alguns dizem mas pode morre na boa eu to de uma forma que prefiro morre tentando…Só não sei por onde começa não posso pagar mas tenho convênio da greenline alias se alguem quiser me dizer por onde começo rs..Bom e quanto as pessoas que fazem dessa cirurgia um monstro assustando quem nunca a fez deveria para e pensa pois nos gordos não gordinhos mas gordosss mesmo sofremos fazemos dietas mas nada disso ajuda e pelo que estou vendo essa cirurgia ajuda e muitooo…
  12. ANA PAULA disse:
    GENTE QUERO TIRAR UMA DUVIDA, FIZ MINHA CURURGIA A 08 MESE PERDI 36 QUILOS ESTAVA COM 101,00, MAIS A 15 DIAS TENHOP CENTIDO MUITADOR ABDOMINAL, ALGUM DE VCS SENTIU ISTI, DE INCOMODAR PRINCXIPALMENTE A NOITE, TENHO MUTO GASES POR TER REFLUXO,
  13. anita disse:
    acho que quem puder fazer a operaçao que faça é muito triste ser gordo força a quem a vai fazer
  14. Ana Lucia disse:
    na minha opinião essas pessoas que fizeram a cirurgia ou a que estão pensando em fazer deveriam ter pensado nisso antes de chegar nos 100kg ou mais….se tivessem tomado vergonha na cara e parado de comer tanto não precisavam fazer isso agora.
    podem xingar quanto quiser mas só é gordo quem come muito não adianta arranjar desculpa com problemas financeiros familia filhos isso os magros tem tambem e nem por isso comem como loucos!
  15. PRISCILA disse:
    ACHO QUE QUEM NÃO É OBESO NÃO TEM O DIREITO DE CRITICAR!!! POIS SÓ QUEM ESTA PASSANDO POR ISSO SABE COMO É DIFICIL… E AO CONTRÁRIO DE QUE ALGUNS “IGNORANTES” PENSAM:NINGUÉM ENGORDA PORQUE QUER NÃO!!!
  16. sonia disse:
    bom dia estou fazendo pré operatório para cirurgia bariátrica aberta estou com medo não da cirurgia o pós cirúrgico de não saber me cuidar graças a Deus os meus exames tudo maravilhoso estou confiante vai ser no mês de maio rezem orem por min
  17. isabella disse:
    Bom gente eu fiz a cirurgia ha um ano e cinco meses, estou otima pesava 113 kilos e hj estou com 60.
    Foi a melhor coisa que ja me aconteceu, meu médico foi um anjo que deus colocou na minha vida.
    So quem era gordo ou é gordo sabe do estou falando, não é facil vc entrar na loja e a vendedora dizer: Aqui não possui roupas para obesos.
    Sofri bulling e hj sou uma pessoa realizada.
    So fazer tudo certinho que dará tudo certo
  18. elma disse:
    Se a bariátrica fosse maravilhosa não tinha médicos gordos!!!!
  19. andrea disse:
    karaca gente cada um faz oque achar melhor eu sou gorda e estou na fila pra fazer cirugia tenho medo sim mas tenho mta fe em deus que tudo vai dar certo nada e pior do que ser uma pessoa gorda todo mundo diz e prq ela come demais cara n e assim nao poxa todo mundo tem nojo da gente somos humanos igual todo mundo e fato
  20. douglas garcia disse:
    estou encaminhando para fazer essa cirurgia sem medo nehun isso para mim e como se fosse uma consulta normal para com um medico clinico geral riscos corremos todos os dias simplismente estou nas maos de DEUS ele sabe todas as coisas ele criou o ser humano ele e o altor da vida
  21. JULIANA disse:
    GALERINHA, TENHO UMA AMIGA QUE FEZ REEDUÇÃO DE ESTOMAGO HÁ 3 ANOS, MAS ELA VOMITA ATÉ HOJE. ISSO É NORMAL? AH, ELA COME DEMAIS. FICO PREOCUPADA COM ELA.
  22. joshua akira disse:
    Muitas pessoas que fazem a cirurgia acabam tornando-se alcolatras, pois preferem beber do que comer. Cirurgia só em casos de necessidade mesmo, mas hj em dia tem gente que engorda pra poder fazer a cirurgia
  23. rita de cacia disse:
    O meu sonho e´ fazer esta cirurgia, mas não tenho recursos financeiros tenho 4 filhos e o meu marido não ganha o suficiente, mas não vou perder as esperanças de um dia ser feliz ,poder mostrar o meu corpo novamente para o meu amado.

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.