5 tendências tecnológicas para 2012

5tendenciastecnologica

2012 deverá ser um ano interessante no que se refere à tecnologia digital e já mostra diversas tendências marcantes.

Veja, a seguir, cinco delas que deverão ter bastante influência em nossas vidas:

 

1 – Realidade aumentada
Já faz parte dos jogos, dos aplicativos de localização, dos cartões, das lojas e pode aparecer em carros e até nos óculos. A realidade aumentada, que produz uma visão virtual além do mundo real, equivale a dizer “realidade com estilo”. Ao invés de simplesmente olhar uma loja na vizinhança, você usa um aplicativo para verificar a localização e receber dados sobre ela. Este ano de 2012 vai marcar o aumento do uso da realidade aumentada móvel. Os relatórios da Visiongain (*) indicam que 25% de todos os downloads de aplicativos terão algum tipo de realidade aumentada. É claro que a maior parte dos smartphones e tablets desse ano serão 3G para 4G, com telas grandes de alta definição e não apenas uma, mas duas câmeras com multi-megapixel. Em 2013 será difícil achar uma pessoa que não tenha pelo menos tentado a realidade aumentada.

(*) A Visiongain é uma empresa britânica  de pesquisa que fornece uma análise de todo o mundo telecoms, farmacêutica, energia , metais e defesa indústrias. A empresa concentra-se em relatórios de negócios, conferências internacionais e fornece um serviço diário de notícias.Sua sede está situada em Londres.

 

2 – Economia do micropagamento
Não são apenas os fabricantes de aplicativos que podem ganhar dinheiro com pequenas mercadorias e atualizações. A barreira para começar seu próprio negócio já foi transposta por uma grande variedade de mercados online. O merchandising não é apenas seu – as companhias geralmente vendem suas ideias em conjunto com as mercadorias e você recebe uma pequena parte por cada venda ou quando atinge um número combinado. Sites como o RedBubble fazem tudo pelo artista, ele só precisa colocar o conteúdo. O RedBubble faz uma camiseta com sua arte, vende, distribui e ainda coleta o pagamento. Você pode estipular o preço sobre o deles. Ou seja, pode colocar o quanto quiser em cima de uma camiseta de 30 reais. Mas muitos sabem que isso diminui as vendas. Em vez disso, você coloca de 1% a 5% (ou 10% se estiver confiante), e promove seu produto pela internet. Plataformas como o YouTube e o Lulu (para livros) são outros sites que oferecem possibilidades para ganhar dinheiro, mesmo sendo pequeno.

 

3 – O crescimento do ultrabook
Os tablets estão dominando as conversas tecnológicas, mas isso não significa a morte do PC. Pelo contrário, ele está bem vivo, mas tentando imitar os bons aspectos dos tablets. É possível que, ultimamente, os laptops tenham se saído melhor do que os PCs, mas os tablets estão prometendo uma boa disputa. A palavra ultrabook, criada pela Intel, designa laptops finos e leves, mas, mesmo assim, poderosos. Pense no MacBook Air (foto acima) e você terá uma ideia. Eles não têm touch screens nem aplicativos e, geralmente, têm apenas uma câmera HD. Mas, diferentemente do iPad, o ultrabook oferece um teclado grande e componentes bem melhores. Ou seja, eles são criados para você fazer seu trabalho, sem ter vergonha de carregá-los por aí. Fique certo de que 2012 vai trazer uma explosão desse tipo de equipamento.

 

 

 

4 – Exaustão social/digital
O Facebook, com certeza, vai ultrapassar a marca de um bilhão de usuários em 2012, mas os números já diminuíram bastante nos Estados Unidos. O Twitter está crescendo (é possível que tenha perto de 450 milhões de usuários), mas é impossível saber quantos são verdadeiramente ativos. O Google+ também está crescendo, mas tem muita gente que ainda nem sabe que ele existe. De maneira geral, cada dia mais pessoas estão revendo suas existências sociais e digitais. Até mesmo a batalha contra a pirataria está apresentando algumas divisões. Não se trata de afirmar que a pirataria é algo bom, mas a ideia de aumentar a repressão oferece algum perigo. Quem cria conteúdos sabe que a revolução digital nos fez reavaliar as maneiras de criar, vender e distribuir. Não existem soluções fáceis e 2012 será um ano de introspecção. Certamente poderemos reescrever as leis de conteúdo, patentes e interações sociais.

 

 

5 – Guerra dos chips móveis
A indústria da tecnologia se prepara para uma “microguerra” violenta. A Intel, presença preponderante em qualquer sistema de CPU, ainda não possui a mesma condição no universo móvel. No entanto, essa é uma situação que a empresa pretende mudar em 2012 com o Medfield – a mudança do Atom CPU. As outras companhias, tradicionais em sistemas móveis, como a Texas Instruments, Qualcomm, Motorola, Marvell e Nvidia também pretendem mudar para uma nova plataforma ou retornar a um modelo antigo. Até a Microsoft está desenvolvendo o Windows 8 para rodar em CPUs de mão, além das máquinas tradicionais. E você? Consegue ver outras tendências tecnológicas para este ano de 2012?

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.