As lojas mais estranhas do mundo

cabra3

Você acha aquela lojinha de candomblé estranha? Ou aquele mercado que é mais frequentado por baratas do que por gente? Isso não é nada, confira a lista a seguir, com algumas das mais estranhas lojas do mundo.

 

STRIPPERS WORLD


 

 

 

 

 

 

 

Como o próprio nome da loja diz, é um estabelecimento dedicado às strippers (mulheres ou homens que se despem ao som de músicas em casas noturnas – “strip-tease”). Não é muito cheio de classe, mas é especializado nos itens que strippers gostam de usar (ou de tirar). Você vai encontrar saias que seu avô pensaria que são apenas cintos…

 

DEYROLLE – LOJA DE TAXIDERMIA 

 

 

 

 

 

 

Qualquer loja de taxidermia animal (bichos empalhados para exibição ou estudos)  é bizarra por natureza, mas a Deyrolle é realmente perturbadora. Essa loja foi aberta em 1831 por Émile Deyrolle¸ um entomologista (estudioso em insetos) e, hoje, é possível encontrar de tudo por lá – desde pequenos insetos até águias e grandes felinos. Porém o mais estranho é ver alguns animais vestidos como pessoas.

 

MUARA KUIN – O MERCADO FLUTUANTE

 

 

 

 

 

 

 

A cidade de Banjarmasin, na Indonésia, é conhecida como Cidade dos 1.000 Rios. O mercado de lá fica sobre as águas, do Rio Barito. Os comerciantes oferecem seus produtos em jukungs, que são esses pequenos barcos que se veem na foto. Ali se vendem frutas, verduras e, evidentemente, peixes.

 

O MERCADO DAS BRUXAS

 

 

 

 

 

 

 

Toda cidade tem uma ou várias lojas de produtos esotéricos, mas o Mercado das Bruxas supera qualquer uma. Ele ocupa uma rua inteira, com várias tendas que vendem todo tipo de materiais e amuletos. Fica em La Paz, na Bolívia. Se você estiver buscando fetos de lhama, sapos, plumas, cobras secas, macacos empalhados ou esculturas de gente pelada (que dizem melhorar a vida sexual), esse é o lugar certo.

 

MERCADO LOMÉ DE VODU

 

 

 

 

 

 

Localizado no Togo, no oeste da África, esse mercado é especializado em itens para rituais de vodu (magia negra). Lá você encontra pés de elefante, cabeças mumificadas de leopardos, mãos de chimpanzé e outras partes de animais. No vodu, esses itens são usados para fazer poções e emulsões que funcionariam como encantamentos e remédios.

 

ROPE – A LOJA DAS ESTUDANTES JAPONESAS

 

 

 

 

 

 

 

 

Os fãs de Anime são apaixonados por aquelas meninas japonesas de uniformes escolares. Essa loja Rope especializou-se em coisas desse tipo – saias de estudante, meias de estudante, laçarotes de estudantes e por aí vai. No entanto, alguns de seus produtos são realmente perturbadores. O seu item mais vendido, por exemplo, são calcinhas usadas, de estudantes do segundo grau, que vêm acompanhadas da foto da mocinha à qual pertencia. Cada uma custa 40 dólares, caso alguém esteja interessado. Agora, se a calcinha realmente pertence à mocinha da foto e não ao dono da loja, que usa calcinhas de vez em quando, isso nós não podemos garantir…

 

 

A LOJA DE CONTAINERS FREITAG

 

 

 

 

 

 

A Freitag é uma fábrica de bolsas conhecida no mundo inteiro, mas grande parte de sua fama deve-se à sua política de ser ambientalmente correta. Uma de suas boas idéias foi comprar 17 containers que estavam enferrujando e reciclá-los, criando uma gigantesca loja com 26 metros de altura. O resultado parece bem convidativo.

 

MERCADO CIGANO DE NOIVAS 

 

 

 

 

 

 

Atenção, rapazes! Se vocês não estão tendo sorte com os seus relacionamentos, aqui é o lugar certo para arranjar (ou comprar) uma noiva! Vestidas com roupas chamativas e jóias, várias meninas se apresentam no mercado anual de noivas na Bulgária, esperando encontrar um marido, de preferência, um que pague muito bem por elas. Algumas chegam a “custar” muitos milhares de euros. O evento acontece todos os anos, depois do jejum de páscoa ortodoxo.

 

O BAZAR DE PÁSSAROS DE KABUL

 

 

 

 

 

 

 

A Ka Farushi, em Kabul, capital do Afeganistão, é uma rua estreita, de barro, cheia de gaiolas penduradas, dedicada exclusivamente aos amantes de pássaros (prender pássaros em gaiolas é uma crueldade, mas os afegãos não pensam assim, preferem o próprio deleite). Como nessa parte da cidade não são permitidos carros, o ar é preenchido com o som dos cantos dos pássaros.

3 Respostas

  1. Isso se chama “cultura”.

    Muitos podem criticar e achar isto um afronte, porém não é nada mais do que o comum por lá.

    Show de bola!

  2. mare disse:

    cada povo com a sua ignorância !!

  3. eduarda duarte disse:

    Eita cultura diversificada heim…
    muito bom..

Deixe um Comentário

Proudly designed by Clickmidia.